93
27 03

Me reencontro a cada esquina

Seguro dos erros
Dos acertos?
Inseguro

Me iludo nas palmas
Me escondo?
Me desnudo.

Nem perdido nem achado
Confuso?
Não escuto

Seguro a esperança
Pelo rabo?
Pelo mundo

Se perdido me sinto?
Eu me acho
Então minto.

Jogado ou julgado?
Eles falam
Eu não escuto

Sou sempre eu mesmo
Será?
Me defino sem pensar

Das prisões que escolhi
Ser eu e só seu
É meu melhor cativeiro

Postado por | | 142 Comentários .

Tags:

Beto de Souza
Alguém que se perde facilmente entre cerveja, noites, amores, sexo, shows, músicas, letras, palavras, motos, asfalto, montanhas, amigos e nunca acha que é muito o muito pouco que viveu!

Leave a Reply

  • (will not be published)

Últimas Postagens

Jogado ou julgado? Eles falam Eu não escuto

Me reencontro a cada esquina

Curto e Cordial

O choro é contido
Reprimido

Derramada é a saliva
Sem saída

Falo nada e nada faço
Me desfaço

O que reclamo já não peço
E me esqueço

Do que sinto não reclamo
Eu te amo

115
Prefiro as nuvens que chovem em mim O céu cinza claro da minha cabeceira

Sobre a ilusão de não possuir eira ou beira

88
Poliana está nua, quase nua, ainda jaz sobre seu pau uma camisinha. Ela ri "tudo a mostra, menos o sexo, parece com a vida desse senhor que comi".

Poliana e a última noite de festa

51
Seu perdesse todos os meus medos eu falaria de sexo

Se eu perdesse todos os meus medos (Versão áudio)

88
Amar é uma merda Mas até hoje eu não pude ser feliz sem amar-te

Perdoe-me, mas é preciso dizer que amar é uma merda

121

Escreva também
no prascucuias

Ultrapasse a barreira do conformismo e mande seu texto para gente.

Envie seu texto

Assine nossa newsletter

[contact-form-7 id="3498" title="Newsletter"]