Dia da poesia

14/03/2012 Backstage

Dia da poesia e a gente dos Prascucuias, relapsos como somos (graças a Allah, o grande) não preparamos nada… e isto é poesia, óbvio que é!

Pra nós poesia é o não preparado, é o que escapa aos dedos, fica quando secam as lágrimas, sobra dos escombros, levanta quando nos caímos… e todas essas coisas brejas e cheias de pompa.

Se nós não “trabalhamos” nossas poesias? Claro que sim! Mas quanto mais rápido e fácil ela sai, melhor ela fica…

Poesia é o não ter medo de errar e nem de ser ridículo, poesia também é ser engraçado, dizer uma gracinha e sorrir satisfeito… poesia é chamar uma mulher de linda, um homem de perfeito, jurar amor eterno… e depois escrever sobre o sofrimento, as dores e o levantar… poesia serve pra tudo! Até pra nada…

Aliás tem essa discussão: Pra que serve a poesia?!?!
Pra mim, pra qualquer coisa, pra protestar, pra exaltar, pra discutir, pra amar, pra impressionar… e no entanto existem outras formas de fazê-lo, e por isso as vezes tem gente que diz que a poesia precisa ser salva…
Mas a verdade é que a poesia nos salvou, e é isso que acontece, a poesia salva os poetas e leitores e não o contrário, a poesia não precisa ser salva, ela não existe de fato… e senão existe não pode morrer.

Como assim poesia não existe?
Não sei responder claramente, o que posso dizer que ela é intangível, indefinível, inodoro e incolor (e tão preciosa e necessária, para mim, quanto a água! rs)

O que admito, com todo o prazer, é que ninguém constrói nada além de belas frases e reputação com a poesia… os maiores poetas morreram na merda, ninguém ficou rico com poesia… e ai mora sua beleza.
Só escreve-se pelo prazer de ver escrito, pela eternidade que as páginas (de papel e internéticas) nos dão, e por isso, boa ou ruim, as poesias são sinceras, e só são sinceras porque não valem nada!

Viva a poesia! Viva a sinceridade! Viva a falta de valor!

Tem uma frase que eu escrevi milênios atrás, que até já disse em concurso de poesia e acho que hoje vem bem a calhar, pois eu acho que nós que escrevemos apenas temos um jeito próprio de ver a beleza das coisas, que não é melhor que nenhum outro, tem gente que faz música, que dança, que tira foto, que faz pinturas ou esculturas e tem gente que só olha, e o que torna um jeito melhor que o outro é sua própria satisfação… mas a frase é a seguinte:

Poetas somos todos nós e poesia é o mundo inteiro!

Alguém que se perde facilmente entre cerveja, noites, amores, sexo, shows, músicas, letras, palavras, motos, asfalto, montanhas, amigos e nunca acha que é muito o muito pouco que viveu!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

30/09/2016 Backstage

Se eu perdesse todos os meus medos (Versão áudio)

A mecânica é seguinte alguém escolhe um texto e dá para outro colunista ler. O resultado é esse ai que você confere acima. O texto acima é esse Se eu perdesse todos os meus medos, da coluna Sonhos viciados que a nossa amável Érica doou a voz. […]

Leia mais…

12/05/2014 Backstage
Próximo, e tenebroso, objetivo: escrever contos e depois um romance!

Os próximos passos…

31/07/2013 Backstage
Pras Cucuias mudou pra manter o espirito livre de sempre!

Novo layout!

23/07/2013 Backstage

9 – Não sou um cara supersticioso

9 meses demorei para nascer. 9 horas é o tempo que fico no trabalho. Moro numa casa que se somarmos todos os números o resultado é 9. Sai de casa as 9 da manhã e todas as luzes da cidade ainda estão acesas. [Minha cidade está sempre negra ou alguma variação disso.] […]

Leia mais…

22/07/2013 Backstage

Novidades em 3, 2, 1…

[…]

Leia mais…

10/01/2013 Backstage

Os 10 melhores de 2012

Mais um ano se foi e 2012 foi muito importante para nós dos prascucuias. Nunca escrevemos tanto e para celebrar a produção desse ano que passou escolhemos os 10 melhores na opinião de nós mesmos. […]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: