1 – O primeiro

31/07/2013 Zumbido Fugaz

Eu tinha o cabelo enorme
ainda usava calças largas
não me importava com batom
comia sem nenhuma educação.

Ele estudava para passar no curso técnico
ouvia Iron Maiden e sabia tudo sobre.
Era hostil e anti-social
falava pouco como se fosse o melhor.

Eu comprei uma Graphic book
aprendi a desenhar relativamente bem
peguei emprestado um cd com as 20 mais
passei um delineador e vesti uma blusa do Eddie.

Fomos apresentados, de mãos dadas andavámos
eu não sabia o porquê e um beijo
no rosto já era extremamente especial.
Mas aí ele me levou até a esquina de casa…

Foi um toque entre as bocas
meio desnorteado, bagunçado, sem direção
eu ainda não tinha aprendido o compasso.
E ele: Calma, é assim…

Não quis mais vê-lo, que vergonha!
E agora ele tava saindo com a moça da sala dele.
Uma carta ainda tive coragem de enviar.
E ele me mandou um questionário sobre rock n roll?
Sim, para responder agora, coração disparou, mas…

Amor não é teste, não é o que você sabe
é compartilhar e eu ainda tão nova achei o fim do mundo
o rapaz me ensina a arte do beijo
e a consequência de não ter seu beijo.

Primeiro amor, primeio choro por amor
não decorei todos os álbuns do Maiden
não sei todos os estilos para classificar
mas sei que beijos são demonstrações divinas!

Um certo alguém simples que busca conhecimento e auto-conhecimento através dos escritos. Que se encanta por olhares e perde a noção do tempo tentando desvendá-los...

Comentários

One thought on “1 – O primeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

18/08/2016 Zumbido Fugaz

O passado trás presente

O seu nome ecoa na minha mente Como o sino que insiste Em avisar sobre a missa das 18h O seu corpo comprime meus anseios Mas trás a tona os mesmos medos dos 16 anos Quando eu te vejo chegar um carro bate E eu não sei mais dizer se ainda são 14 cores que […]

Leia mais…

23/07/2016 Zumbido Fugaz

Frases de 1 palavra só II – Perguntas

Tudo termina por aqui? Como? Quando? Por quê? Tinha algo bom por aqui? Ansiamos? Erramos? Jogamos? Precisamos trazer a sorte? Talvez? Você sabe? Não? Concedemos o que havia de melhor? Brindamos? Entregamos? Transamos? Eu naõ sei… […]

Leia mais…

24/06/2015 Zumbido Fugaz

Procure e ache

[…]

Leia mais…

09/06/2015 Zumbido Fugaz

Quando eu não te encontrei

Caminhei só, te procurando pelo bairro japonês que tantas vezes nos deu sabor, esbarrões e amor. […]

Leia mais…

08/05/2015 Zumbido Fugaz

Pedacinhos

[…]

Leia mais…

31/03/2015 Zumbido Fugaz

Por todo o tempo

[…]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: