Vazio

Quem sou eu, senão um livre viajante, impulsionado pelo desejo de meu espírito curioso e inquieto?

Vago por esta multidão de rostos tristes, de olhos chorosos e contentados a seguir a linha de um destino inexistente. Parecem ter se esquecido de como caminhar com os próprios pés, movidos inconscientemente por uma filosofia hipócrita.
São espectros de um moralismo vão, de intelecto domesticado, alienados por uma cultura narcisista, escondendo-se atrás de máscaras distorcidas e interpretando papéis em um teatro de marionetes.

Sufocados em sua arrogância, parecem ter se esquecido o sabor do vento, já não se dão o prazer de sentir o chão com os pés descalços, a beleza em sorrir e se apaixonar sem medo, de serem sinceros consigo mesmos e enxergar o sentido da simplicidade.

Então, continuo vagando por esta multidão de rostos tristes, seguindo a direção contrária do fluxo mórbido, rindo da sina deste povo que dá tanto valor às aparências que se perdem em seus próprios mundos fictícios, mentindo para si mesmos que a perfeição parece ter algo de interessante.

Gustavo Perandré
O Gustavo é viciado em HQ`s, Animes e Games! Adora literatura épica e nos disse que gosta de escrever algo mais “fantástico”!

O Corvo agradece a contribuição do Gustavo e espera mais textos fantásticos, como esse!
Gostamos pra caralho!

Hábitos necrófagos é a extensão do prascucuias, a legião que se alimenta e regurgita do mesmo submundo. Do mesmo mundo, dos mesmos sabores. Estaremos em todos os cantos e embalagens. Esquinas e palanques. A autoria desses textos é de quem passou a barreira do conformismo e mandou um email pra gente. Escreva também no prascucuias, envie um email para mande@prascucuias.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Estatuto do poeta

Atenção Poetas da Silva: Está proibido viver de ilusão: A ilusão mata! É proibido supor! Ou é vida ou morte! Amor ou ódio! Não suponha! […]

Leia mais…

- queria ficar trancada no seu quarto agora, mesmo que pra levar uma guitarrada na cabeça.

Resposta sensória meridiana autônoma

Vago por esta multidão de rostos tristes, de olhos chorosos e contentados a seguir a linha de um destino inexistente...

Vazio

Romance, ação, terror, comédia... Fique à vontade

Coisas legais para se fazer num dia frio

Abstinência

Estou irritada, impaciente! Meu corpo preso Meus lábios estão dormentes… Aqui neste quarto escuro, tenho vontade de gritar. E essa louca vontade… Ahhhhh… Essa vontade louca que me persegue. Não! Não posso! Acostuma-se… Fecho os olhos… Lembro-me da última vez… Que sensação dos Deuses… Tanto prazer… E agora cá estou lutando contra os meus desejos! […]

Leia mais…

Desvairados

O silêncio tem sido testemunha Das marcas de minhas amarguras Que pelas dores da artimanha Secaram as palavras Doce sono da solidão Que me embriaga com seu luto E não conhecendo o perdão Embaçam-me o futuro Caminhos lúcidos não me transam Onde as flores me fervem aos olhos Sobre as águas que me atravessam Desoladas […]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: