18/08/2016 Zumbido Fugaz

O passado trás presente

O seu nome ecoa na minha mente Como o sino que insiste Em avisar sobre a missa das 18h O seu corpo comprime meus anseios Mas trás a tona os mesmos medos dos 16 anos Quando eu te vejo chegar um carro bate E eu não sei mais dizer se ainda são 14 cores que […]

Leia mais…

Continue lendo
26/09/2015 Gritos do Nada

Vidraça

Não serei mais vidraça pro seu grito de guerra Nem admitirei ser fraco ou omisso Aqui quem fala é que nunca espera É quem fez de verdade da luta compromisso. Não aceito seu preconceito descabido Sua neura e sua falta de argumento Me deixe então com meu livre arbítrio! Já que não me é possível […]

Leia mais…

Continue lendo
03/02/2014 Sonhos Viciados

Piazzas I

Hélio Oiticica beija minha mão esquerda enquanto eu tento esconder opiáceos dos guardas e malandros dessa rua antiga e sem dono. Me escondo nos paralelos invisíveis da tua língua morta sem tradutores e dicionários. […]

Leia mais…

Continue lendo

Piazzas VI

27/01/2016 Sonhos Viciados

Deito nas costas de um vagabundo qualquer entre a correria das pessoas apressadas.
Deito no descanso de anjos arrependidos, dos suplicantes e suicidas.

Um silêncio me toma, um silêncio come as paredes da minha alma. Posso ouvir as carícias do mar, de um mar tão distante, num daqueles que poderia me refrescar e lavar minhas mãos cheias de culpa e ódio metropolitano.

(mais…)

Ir ao post original

Recordar é viver

Romance, ação, terror, comédia... Fique à vontade

Coisas legais para se fazer num dia frio

11/11/2011 Sonhos Viciados

Vidas cruzadas

Vidas cruzadas Joelhos grudados Andar de mãos dadas Tapa na cara Um adeus contido. Até logo Mentiroso. Nunca mais sincero, Nunca mais charmoso. Troca-se os corpos. Recicla lábios, novos olhares as mesma falas. Ninguém se importa. Línguas vulgares, Intimidade descartável, Desde que se tenha sexo, Baixaria e pernas abertas. Cabelos se perdem, Se encontram, se […]

Leia mais…

18/04/2012 Gritos do Nada

Amor as duas da manhã.

O amor não é e nunca foi dosado Cai pelas bordas! Desperdiça-se! O amor não é dado contável É ilógico, bobo… um suicida! É amor que move o correr Não que seja o sujo amor pela grana O amor é o que nos faz sorrir no cotidiano Sublimes sorrisos entre as gôndolas do mercado Que transformam todo o […]

Leia mais…

06/06/2012 Backstage

Ready?

Hoje (06/06) o Santo André Golden Owls faz 7 anos!  E como eu posso usar este espaço a meu bel prazer vai ai minha singela homenagem ao time mais foda deste lado do globo! Eu vi meninos jogando uma bola oval Faziam fila, corriam e a pegavam no ar Vi as camisas negras, uma coruja amarela […]

Leia mais…

31/03/2015 Zumbido Fugaz

Por todo o tempo

[…]

Leia mais…

22/11/2011 Resenhas de Livros

Natimorto – Lourenço Mutarelli

Conheci o Mutarelli pra valer quando ganhei o Jesus Kid, outro livro do cara, só sabia até então que ele tinha escrito o romance Cheiro do Ralo e atuava no filme. Mas Jesus Kid merece uma resenha só pra ele. O natimorto foi outro presente. Esse, não reserva tanto humor como Jesus Kid, mas é […]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: