Natimorto – Lourenço Mutarelli

22/11/2011 Resenhas de Livros

Conheci o Mutarelli pra valer quando ganhei o Jesus Kid, outro livro do cara, só sabia até então que ele tinha escrito o romance Cheiro do Ralo e atuava no filme. Mas Jesus Kid merece uma resenha só pra ele.

O natimorto foi outro presente. Esse, não reserva tanto humor como Jesus Kid, mas é tão rígido quanto. Em natimorto um agente encontra uma cantora que sua voz de tão sublime não é audível por qualquer pessoa. Segundo o agente é preciso uma certa elevação de espírito para poder ouvir a unicidade do talento da moça, não bastando a maluquice o tal agente relaciona os arcanjos do tarot com as mensagens que vem atrás do cigarro. Isso mesmo, aquelas que dizem que de tanto fumar o pinto cai.

A trama é desenvolvida ai, entre as mensagens do cigarro e os dois personagens, o livro tem linguagem simples e o modo como foi escrito deixa a leitura bem fluída. O formato favorece a história ser adaptada no teatro e no cinema e foi. Começou com uma peça e depois foi a vez do filme. A peça eu não tive oportunidade de ver, mas o filme sim. O próprio Mutarelli atua e é o personagem central da trama, no livro o Agente, no filme ele tem nome, mas quem fala sobre filme aqui tá de ferias, diz ai Eudão. Então não vou deixar pra uma próxima, quem não viu vale ver. Só pra se situar melhor sobre a história e o filme segura ai o trailer.

Vale ver o filme, e vale ter o livro na estante. O livro é um cuidado só, do uso do papel, da capa e das tímidas ilustrações em algumas páginas do livro. Nota 10 para companhia das letras com esse projeto editorial. O preço é salgado pra um livro, mas a qualidade dele se justifica.

Nota 8 pro livro do Muta.

O Natimorto – Um musical silencioso
Autor – Lourenço Mutarelli
Editora – companhia das letras

Um cara entre vielas cheias de gente e ônibus lotado. Que se perde em alguns bares e se põe a ver a velocidade dessa gente. E rir da estupidez dessa lógica.

Comentários

5 thoughts on “Natimorto – Lourenço Mutarelli

  1. 8 corvinhos?!?!
    Deve ser dos bons mesmo…
    Gosto dessas histórias que misturam influências, crime com teorias da conspiração… vou gastar uma graninha nisso, certeza!

  2. eu já tinha ouvido falar do “Cheiro do Ralo”, mas só ouvido mesmo. Não faço ideia de sobre o que é. Desse aí eu não sabia. É o tipo de livro que eu quero e não quero ao mesmo tempo. Também achei interessante o filme.
    Acho que é uma boa pra arriscar e mudar um pouco

    1. Ainda não li o Cheiro do Ralo, mas o filme é genial! O filme é engraçado, cruel, possível ou puro ácido lisérgico. Assista!

      Só vi o filme Natimorto por causa do livro e só achei o filme interessante através da experiência que tive com o livro. Não é uma história que vá mudar a sua vida, mas gosto da linguagem do Mutarelli. Mais livre, um pouco decadente e logo em seguida segue firme na história.

      Se tiver oportunidade encontre-o numa livraria e dê uma olhada no acabamento do livro. A companhia das letras manda bem nos seus projetos, mas esse se destacou. Umas ilustrações cheias de personalidade, a capa não é dura mas protege legal o livro. Os cantos arrendondados. Show! Ia tirar umas fotos dele, mas estou de mudança e está tudo em caixas e tão cedo não vou achar onde ele foi parar! hahaha! Mas de uma buscada nele, nem que seja pra ver como a editora acertou.

  3. Apesar de ter adorado o filme “O cheiro do ralo” e de ter colocado os livros do Mutarelli na minha lista de leitura, ainda não tive a oportunidade de ler nenhum. Mas ler uma resenha positiva sempre dá um ânimo para ler logo alguma coisa. Valeu pela dica!
    Ah.. só para avisar, o link de mudança de endereço do blog não está funcionando.
    Até+!

    1. Bora ler que é bom. Vale a grana paga. Os dois que li valem o preço. Jesus Kid é mais divertido. O Natimorto tem uma atmosfera mais densa. Sobre o wordpress não sabemos muito mexer nele.hahaha!

      Valeu. Abraços

Deixe uma resposta para Michelle Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

13/02/2012 Resenhas de Livros

Ultraje a rigor – Nós vamos invadir a sua praia – Andréa Ascenção

Uma, duas páginas e já deu vontade de pegar um ônibus e cair na estrada. Se ser jogador de futebol não era teu sonho, talvez botar o pé na estada sim. Aterrorizar hotéis e estar em duas cidades num mesmo dia. Ia ser uma boa. Na terceira página você quase liga pros amigos e pensa […]

Leia mais…

07/01/2012 Resenhas de Livros

Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios – Marçal Aquino

Gosto dos livros por causa de cada história que eles carregam, essa frase parece óbvia demais não? Quase isso. Muito além das palavras impressas em cada encardenado temos um apego, uma dedicatória, um amor, um amigo. Cada livro vira um registro do espaço tempo das nossas vidas. Como músicas de infância, as trilhas sonoras dos […]

Leia mais…

22/11/2011 Resenhas de Livros

Natimorto – Lourenço Mutarelli

Conheci o Mutarelli pra valer quando ganhei o Jesus Kid, outro livro do cara, só sabia até então que ele tinha escrito o romance Cheiro do Ralo e atuava no filme. Mas Jesus Kid merece uma resenha só pra ele. O natimorto foi outro presente. Esse, não reserva tanto humor como Jesus Kid, mas é […]

Leia mais…

22/09/2011 Resenhas de Livros

O Capitão Saiu para o Almoço e os Marinheiros Tomaram Conta do Navio – Charles Bukowski

Já tinha lido outros do bukowski, iniciei pelos poemas. E esse é dos bons, se acha em banca de jornal, não é tão caro e se lê rapidinho. O último dos beats, o escritor dos mordenetes. Escolha seu rótulo, mas tudo isso você pode ler em qualquer lugar. Comecei a ler Bukowski porque ele é […]

Leia mais…

06/09/2011 Resenhas de Livros

A Luz do Sul – Osvaldo Junior

Sabe aqueles textos que a gente escreve no calor de um amor, as vezes correspondido e as vezes não, que a gente tem vergonha ou receio de mostrar as pessoas por que as vezes não temos distanciamento pra saber se é bom ou ruim? Ai ficamos inseguros e lá se vão bons textos, cheios de […]

Leia mais…

24/08/2011 Resenhas de Livros

Caos – Terrorismo poético e outros crimes exemplares – Hakim Bey

Qual melhor livro que eu já li? – Caos – Terrorismo poético e outros crimes exemplares! Assim, rápido, sem muito pensar. Talvez pensando com carinho exista algum outro, mas não importa, ele o é top of mind. Mas vou chegar até aqui, antes vou voltar e contar uma histórinha. Teve um tempo que dei de […]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: