18/08/2016 Zumbido Fugaz

O passado trás presente

O seu nome ecoa na minha mente Como o sino que insiste Em avisar sobre a missa das 18h O seu corpo comprime meus anseios Mas trás a tona os mesmos medos dos 16 anos Quando eu te vejo chegar um carro bate E eu não sei mais dizer se ainda são 14 cores que […]

Leia mais…

Continue lendo
26/09/2015 Gritos do Nada

Vidraça

Não serei mais vidraça pro seu grito de guerra Nem admitirei ser fraco ou omisso Aqui quem fala é que nunca espera É quem fez de verdade da luta compromisso. Não aceito seu preconceito descabido Sua neura e sua falta de argumento Me deixe então com meu livre arbítrio! Já que não me é possível […]

Leia mais…

Continue lendo
03/02/2014 Sonhos Viciados

Piazzas I

Hélio Oiticica beija minha mão esquerda enquanto eu tento esconder opiáceos dos guardas e malandros dessa rua antiga e sem dono. Me escondo nos paralelos invisíveis da tua língua morta sem tradutores e dicionários. […]

Leia mais…

Continue lendo

Recordar é viver

04/05/2011 Colunas - Sonhos Viciados

Aqueles olhos

e teus olhos.um tanto negrosum tanto eufóricos. Congelaram. E fui embora com a certezaque nunca irei remediá-los. […]

Leia mais…

04/10/2011 Gritos do Nada

Nasci de uma vontade estranha II

Nasci de uma vontade estranha, De partir e de voltar… De ter olá’s e adeus pra onde for E o tempo e os lábios que quiser Nasci de uma vontade estranha De ser muito, de ser mais! De ter tudo, viver e reviver Nasci de uma vontade estranha De ser, de viver, de não calar! […]

Leia mais…

13/07/2012 Zumbido Fugaz
Ódio, rancor, ternura, tesão...

O sol

18/08/2016 Zumbido Fugaz

O passado trás presente

O seu nome ecoa na minha mente Como o sino que insiste Em avisar sobre a missa das 18h O seu corpo comprime meus anseios Mas trás a tona os mesmos medos dos 16 anos Quando eu te vejo chegar um carro bate E eu não sei mais dizer se ainda são 14 cores que […]

Leia mais…

23/03/2012 Sem categoria

7 dias que inspiram

Trabalho combinado com nada para fazer faz com que a sua mente trabalhe… Que ela trabalhe pesquisando detalhes aqueles jamais avistados em um dia de correria. Olhando para o telefone que identifica os dias sempre completo o início do dia… DOM Juan bancar SEGurar o sono TER horários fixos QUAse dormir na mesa QUIlos ganhar […]

Leia mais…

14/01/2013 Sonhos Viciados

Confissão de amor

Nunca me senti tão jovem, mesmo chegando perto dos meus quarenta anos. Nunca estive tão certo, mesmo com minha estante repleta de diplomas de enganos e frustrações. Já não me encanta tanto meu trabalho, meus desenhos estranhos e esses textos mínimos, me empenhei nesses anos na doce tarefa de catalogar seus suspiros, pequenas variações de […]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: