Sonho de amar

06/03/2012 Zumbido Fugaz

Se um dia eu não acordar mais
pode ser que eu tenha perdido
a vontade de voltar a sofrer
Talvez eu prefira viver
em um mundo feito por mim
pelos meus sonhos e vontades satisfeitos.

Se você não conseguir mais me acordar
tenha a certeza de que meu mundo idealizado
foi feito apenas para você
Seu sorriso e seu olhar tempestuoso.

Se eu não conseguir mais acordar
eu terei me entregue
sem aguentar sua desatenção
mas vou deixar de abrir os olhos em paz
porque tudo que fiz foi visando você…

E se eu me perder nesse labirinto
o motivo é apenas que sonhar está sendo melhor
na intenção de te ganhar…

Se eu me perder nos caminhos
das suas mãos e deixar minha boca no seu corpo,
seus carinhos me levarem
para a tamanha sensação de paixão cruel
não perca a razão…
Faça seu corpo pulsar junto ao meu
as suas mãos perdidas no meu rosto,
os seus olhos perdidos em frenesi
e o seu mundo sendo meu por alguns segundos,
nesse conto de amor que de para sempre é só para mim.

Um certo alguém simples que busca conhecimento e auto-conhecimento através dos escritos. Que se encanta por olhares e perde a noção do tempo tentando desvendá-los...

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

18/08/2016 Zumbido Fugaz

O passado trás presente

O seu nome ecoa na minha mente Como o sino que insiste Em avisar sobre a missa das 18h O seu corpo comprime meus anseios Mas trás a tona os mesmos medos dos 16 anos Quando eu te vejo chegar um carro bate E eu não sei mais dizer se ainda são 14 cores que […]

Leia mais…

23/07/2016 Zumbido Fugaz

Frases de 1 palavra só II – Perguntas

Tudo termina por aqui? Como? Quando? Por quê? Tinha algo bom por aqui? Ansiamos? Erramos? Jogamos? Precisamos trazer a sorte? Talvez? Você sabe? Não? Concedemos o que havia de melhor? Brindamos? Entregamos? Transamos? Eu naõ sei… […]

Leia mais…

24/06/2015 Zumbido Fugaz

Procure e ache

[…]

Leia mais…

09/06/2015 Zumbido Fugaz

Quando eu não te encontrei

Caminhei só, te procurando pelo bairro japonês que tantas vezes nos deu sabor, esbarrões e amor. […]

Leia mais…

08/05/2015 Zumbido Fugaz

Pedacinhos

[…]

Leia mais…

31/03/2015 Zumbido Fugaz

Por todo o tempo

[…]

Leia mais…

Artista



Acervo público Metropolitan Museum of Arts, créditos: